ADs

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Analise aos confrontos e à crise

Antes de começar a falar sobre o que interessa, devo dizer que não pertenço a nenhum partido, nem tenho nenhum tipo de ligação com politica.
Essa matéria ia ser exclusiva na próxima edição da revista, mas como a revista ainda está a dar os primeiros passos, decidi partilhar aqui no blog.


Não é preciso ser um ministro da economia, nem detective para perceber que as coisas não estão a bater certo.
vamos pensar um pouco, nós descontamos do nosso salário, para que o governo nos forneça apoio à saúde e segurança, e o que o governo nos dá em troca?
Precisamos pagar para manter a nossa saúde, o desemprego aumenta, é um Robin dos Bosques invertido, roubar aos pobres para dar aos ricos.
Eles estão nos a tirar o dinheiro e dizem que é para salvar a crise para termos um país melhor, mas eu não me lembro de ter roubado nenhum banco e logo a seguir ter posto o dinheiro no lixo, e acredito que meus vizinhos também não seriam capazes disso e com certeza que não foi você caro leitor.
Então a pergunta que os governantes têm que nos responder é, Qual a divida que temos que pagar se não fizemos nenhuma divida?

Confrontos e Manifestação
Para haver uma revolução como a do 25 de Abril, é preciso alguma coisa mudar, e essa coisa chama-se policia.
não podemos fazer uma revolução como deve ser se a policia tiver contra nós, assim não vamos lá e para além disso o presidente da republica e o primeiro ministro elogia as intervenções da policia que causa imensos feridos nas manifestações, as justificações da policia foi que alguém podia se magoar, mas e com as intervenções policiais? E o pior é que os políticos dizem: "Os cidadãos têm o direito à greve", mas quando se faz greve a sério nós levamos porrada.
Os policias devia de ter estado ao lado dos cidadãos a protege-los e não ao lado dos corruptos e dos mentirosos.
Porque hoje os policias são elogiados, amanhã, se não nos deixarem agir como deve ser, não terão comida para por na mesa para os filhos.
Policia cumpre a tua missão e detêm os ladrões e não as vitimas.



Palavras do Presidente da Republica depois das manifestações e (analise)

“Não tive oportunidade de ver as imagens, porque estava a participar em atos oficiais com o presidente da Colômbia, (Ou seja ele não estava nem se importando com o que se passava à porta do parlamento) mas, pela informação que tenho, quero condenar veementemente a violência, os desacatos que foram provocados por um grupo de cidadãos, atos que devem fazer pensar os portugueses”, afirma. (Tentando manipular os portugueses que aquele não é a forma certa de combater a crise.)
 “Quero elogiar e louvar o profissionalismo com que a polícia portuguesa desempenhou a função de garantir a ordem pública e combater a violência na nossa democracia”, refere. (combater a violência com violência, sem duvida é uma boa estratégia (ironia) )


Pior que a corrupção e as mentiras, é facto de estarmos a viver uma ditadura e não percebemos, só peço uma coisa aos leitores aqui do blog e a quem vir essa matéria, não se deixem manipular por esse governo que tanto mente e que vai passando a culpa de mão para mão, existe culpados para essa crise e para bem deles é bom que eles dêem a cara, caso contrário, Portugal corre o risco de entrar numa anarquia.

Partilha essa matéria nas redes sociais.
Facebook
Twitter

0 comentários:

Enviar um comentário

 

Subscribe to our Newsletter

Contact our Support

Email us: Support@templateism.com

Our Team Memebers